Pular para o conteúdo principal

Único trabalho de Alan Turing na biologia inspira criação de material


Publicação realizada pelo matemático Alan Turing em 1952 tem potencial para revolucionar a bioengenharia

O britânico Alan Turing é muito mais conhecido por seus feitos na matemática, principalmente por ter revolucionado a computação, mas deixou sua contribuição em outras áreas, incluindo a biologia. Em seu único paperpublicado na área, em 1952, buscou explicar como padrões repetidos se desenvolveram em organismos vivos.

É como a sequência de Fibonacci, vista em flores e caracóis. Para Turing, muitos desses padrões vinham da atuação de um tipo específico de hormônios, denominados morfogênicos, sobre as células. Essas substâncias secretadas pelas células promovem ou inibem as influências de cada uma sobre várias funções biológicas, seja a produção de um pigmento ou a regulação do seu crescimento.

A difusão desses morfogênicos pelos tecidos do organismo seguiriam padrões matemáticos, o que explicaria a repetição de formas, cores e texturas entre os seres vivos. Embora a ciência ainda não tenha chegado à conclusão se esses processos são de natureza comum, há seis anos pesquisadores britânicos descobriram evidências de que os sulcos na boca dos camundongos se desenvolvem de acordo com o modelo de Turing.

Cientistas de materias da Universidade Zhejiang, em Hangzhou, China, resolveram testar esse modelo para criar tecidos sintéticos. Utilizaram o polímero poliamida, feito da reação entre cloreto de trimesoyl e piperazina. Como as substâncias se difundem em velocidades diferentes, imaginaram que respeitaria a regra do morfógeno de Turing.

Quando analisado usando microscopia atômica, o material foi revelado como uma malha de tubos em nanoescala presos em uma estrutura 3D porosa, semelhantes ao tecido da boca dos ratos. Perceberam que tinham criado uma espécie de filtro muito mais eficaz.

Na imagem abaixo vemos a diferença na organização das partículas no novo tecido e as películas filtrantes tradicionais:


FILTRO DE TURING (ESQ.) E O FILTRO TRADICIONAL (DIR.) (FOTO: SCIENCE)

A equipe resolveu testar o filtro de Turing na dessalinização da água salgada. Alguns sais maiores — como o sulfato de magnésio — foram removidos quase na sua totalidade, mas o filtro lutou para remover pouco mais da metade do cloreto de sódio. Ainda assim, embora possa não ser exatamente o que precisamos para fornecer uma dessalinização barata e em larga escala, ela é muito melhor do que a que temos atualmente.

Capazes de filtrar 125 litros por hora quando pressionados a 5 atmosferas de pressão, os pesquisadores afirmam que é três vezes mais eficaz do que outros filtros de água disponíveis comercialmente. Mais do que tornar água potável, o tecido baseado em Turing pode ser utilizado para imitar tecidos orgânicos porosos de nosso organismo. Assim, como fez com os computadores, Turing, muitos anos depois de sua morte, daria início a uma revolução em outro ramo, a bioengenharia.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

A mulher que descobriu a metamorfose e se embrenhou de espartilho na Amazônia no século 17

Merian desenvolveu uma forma diferente de enxergar a natureza. Ela é considerada a primeira ecologista do mundo | Imagem: Gravura de Jacobus Houbraken em retrato de Georg Gsell

No século 17, a alemã Maria Merian se propôs a investigar o mundo dos insetos. Acabou desenvolvendo uma forma diferente de pensar e enxergar a natureza e, aos 52 anos, partiu para uma perigosa aventura na América do Sul, para detalhar os ciclos de vida de borboletas, mariposas e outros insetos.

Os feitos de Merian, numa época em que pouca gente desbravava o continente americano abaixo da linha do Equador - em especial as mulheres -, deram a ela a fama de primeira ecologista do mundo.

Ela nasceu na Alemanha em 1647, numa família de editores, escultores e comerciantes, e logo cedo aprendeu a arte da ilustração.

O interesse pelos insetos surgiu no próprio jardim da casa de Merian, ainda na infância.

Aos 13 anos, ela decidiu pintar o ciclo de vida de um bicho da seda numa época em que o comércio da seda era muito …