Pular para o conteúdo principal

Pesquisadores criaram uma arraia ciborgue impressionante


Uma equipe internacional de pesquisadores desenvolveu uma arraia robótica assustadoramente realística que fica na linha tênue entre o animal e a máquina. Movida por um coração ativado por células de luz, o peixe ciborgue poderia inspirar o desenvolvimento de dispositivos médicos futurísticos e animais sintéticos incrivelmente realistas.

Como uma arraia, esta miniatura robótica conta com um corpo achatado com longas nadadeiras que lembram asas. E como a versão real, ela nada ao bater as nadadeiras para cima e para baixo. Sua pele de polímero é envolvida por um esqueleto de ouro e ligada a cerca de 200 mil células de coração de rato, chamados de cardiomiócitos. Com apenas 16 milímetros de comprimento e pesando 10 gramas, isto é um ciborgue no senso mais real do termo — um híbrido de componentes biológicos e sintéticos.



O esforço de construir uma arraia robótica foi chefiado por Kit Parker, um professor de bioengenharia e física aplicada da Universidade de Harvard. O momento eureka dele para o projeto veio durante uma visita que fez com sua filha, Caroline, ao aquário New England.

“Ela estava tentando acariciar a arraia e colocou a mão na água. Porém, a arraia rapidamente fugiu de uma forma elegante”, disse Parker ao Gizmodo. “Fui atingido como um raio pela ideia de que eu poderia construir aquele sistema na musculatura, e que se pareceria bastante com a camada [muscular] do coração.”

Parker apresentou a ideia à sua equipe, e eles começaram a construir o robô deles com uma pele fina. Após criar um esqueleto de ouro com carga neutra, os pesquisadores o sobrepuseram com uma camada fina de polímero flexível. Uma série de cardiomiócitos sensíveis à luz foram estrategicamente alinhados no topo.

Imagem por Sung-Jin Park et al., 2016/Science

Quando exposto à luz, as células do músculo faziam as nadadeiras se contraírem em um movimento projetado para baixo. Para criar o movimento para cima, os pesquisadores desenvolveram um esqueleto de ouro de tal forma que ele naturalmente armazena energia para baixo, que depois é liberada quando as células relaxam.

Para desenvolver um sistema de orientação, Parker novamente usou sua filha como inspiração. “Quando minha filha era pequena, eu costumava apontar o laser para o chão e ela tentava pisar no ponto”, disse. “Nós saíamos para andar pela rua e assim eu conseguia guiá-la a andar pela calçada de forma segura, apenas ao apontar o laser para o chão. Concluí, então, que nós poderíamos usar optogenética para imitar isso com o tecido com o qual fizemos a arraia.”

E foi isso que eles fizeram. Alavancando o poder das células sensíveis à luz, a equipe de Parker conseguiu conduzi-la usando pulsos de luz assimétricos. Com a arraia se movendo para a frente, os pulsos podiam guia-la para esquerda ou direita. Diferentes frequências de luz podem ser usadas para controlar sua velocidade. Eles testaram um sistema de navegação baseado em luz fazendo a arraia ciborgue navegar através de um caminho com obstáculos.



Há muito mais nesse projeto que apenas criar uma espécie de peixe. O interesse primário de Parker é em entender o coração e como as diversas partes da anatomia pode ajudar no fluxo sanguíneo. “Com exceção dos crustáceos, quase todas as formas de vida marinha têm músculos feitos para mover o líquido”, disse Parker. “Para avançar nossos estudos do coração, nós começamos a prestar atenção em formas marinhas e as bombas musculares que eles representam.” Parker espera descobrir mais coisas sobre o coração humano e doenças do coração ao fazer engenharia reversa com outras formas de bombas musculares encontradas na natureza.

Esta pesquisa também pode nos levar a ter robôs mais úteis, automáticos e semi-automáticos. Quando se trata de construir robôs melhores, a biologia tem suas vantagens. Por exemplo, este robô em particular é mais rápido que dispositivos semelhantes; suas funções celulares funcionam tanto como atuadores como sensores. “Células de músculos vivos são muitos mais eficientes energeticamente que atuadores sintéticos, e podem ser programadas para fazer coisas legais”, disse Parker.

É lógico, a biologia não é perfeita. Uma desvantagem em usar células como material de construção é que elas são vulneráveis, frágeis e, eventualmente, pode morrer. No entanto, o potencial da engenharia de tecidos na robótica é imenso. Esta pequena arraia ciborgue é com certeza um sinal de que coisas maiores e melhores estão por vir.

[Science]

Foto do topo por Karaghen Hudson & Michael Rosnach

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…