Pular para o conteúdo principal

NASA está digitalizando dados da missão Viking, a primeira a pousar em Marte em 1976


Nós não acreditamos que já se passaram 40 anos desde que a missão Viking, da NASA, conseguiu pousar um veículo espacial em Marte. Foi necessário um pouco menos tempo que isso para conseguirmos levar a sonda a Rover Curiosity, que chegou ao planeta vermelho em agosto de 2012.

No entanto, a maioria dos dados da missão estão gravados em rolos de microfilme, que são raramente usados e não são facilmente acessíveis ao público — exceto em algumas bibliotecas públicas. Da mesma forma que os dados da Apollo 11 foram digitalizados para aumentar a acessibilidade, agora a equipe da NASA está fazendo o mesmo com a missão Viking, que tocou a superfície de Marte em julho de 1976.

David Williams, um cientista especializado em curadoria planetária que trabalha no NASA Space Science Data Coordinated Archive, recebeu uma ligação em 2000 com um pedido para acessar os dados. A chamada foi feita por Joseph Miller, um professor de farmacologia na American University of the Caribbean School, que solicitou informações sobre biologia para verificar se há sinais de vida em Marte, e ele achou. Após isso, Williams informou que a NASA passou a reconhecer a importância dessas informações:

“Lembro-me de segurar um microfilme em minhas mão pela primeira vez e pensar: ‘nós fizemos este experimento incrível, e foi deixado de lado’”, disse William. “Se alguma coisa acontecer com isso, nós perderíamos tudo para sempre. Eu não poderia emprestar o microfilme para alguém, pois isso é tudo que havia [sobre a missão].”

Como a sonda Curiosity continua nos enviando dados de Marte, e estamos na expectativa para o lançamento de um novo veículo em 2020, os dados da missão Viking podem se tornar valiosos. Os cientistas originais que analisaram os dados coletados tinham chegado a resultados diferentes de Miller, que concluiu em 2001 que o solo de Marte poderia conter vida.

A Curiosity utiliza um equipamento conhecido como SAM (Sample Analysis at Mars), que especificamente busca por sinais de compostos orgânicos, e tudo o que ele analisa foi resultado das experiência da missão Viking.


Microfilmes com dados da missão Viking. Foto por David Williams

Digitalizar dados não é uma forma infalível de se assegurar que a informação não foi perdida com o tempo, mas é melhor manter os dados com os meios atuais de tecnologia que deixar em um formato que a maioria das pessoas não conseguem acessar e onde poderia se tornar obsoleta.

“Os dados da Viking ainda estão sendo utilizadas após 40 anos”, disse Danny Glavin, diretor-adjunto da Divisão de Exploração do Sistema Solar, da NASA. “Sei que o mesmo deve acontecer com a SAM. Isso deve ser feito para a comunidade ter acesso a esses dados. Assim cientistas daqui a 50 anos poderão analisar essas informações.”

[EurekAlert via NASA]

Imagem do topo: mostra dados de experimentos biológicos da missão Viking, que só podem ser vistos com microfilme. Crédito: David Williams

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…