Pular para o conteúdo principal

Engenheiros descobriram algo incrível em rabiscos considerados irrelevantes de da Vinci



Nunca assuma que os rabiscos de Leonardo da Vinci são insignificantes. Esta é a conclusão de um novo estudo da Universidade de Cambridge, que mostra que uma página de rascunhos de 1493 de da Vinci — previamente considerada irrelevante por historiadores — é na verdade a primeira demonstração escrita das leis de atrito.

É altamente reconhecido que da Vinci tinha uma excepcional compreensão da lei de atrito séculos antes do termo tribologia existir. Nestes rascunhos de máquinas complexas, o inventor renascentista incorporou o atrito no comportamento de rodas, estruturas e polias, reconhecendo seu papel em limitar a operação e a eficiência. Ainda não se sabe quando e como exatamente Leonardo da Vinci desenvolveu suas ideias sobre atrito.

Agora, uma detalhada cronologia organizada pelo professor de engenharia Ian Hutching, de Cambridge, mostra o momento eureka de da Vinci que estava em um pedaço de papel amarelado datado de 1493.

Mantido no Victoria and Albert Museum, de Londres, esta página de caderno foi tema de diversos debates acadêmicos há uns anos, por causa de um fraco rascunho de uma mulher velha na parte superior, seguida pela seguinte frase “cosa bella mortal passa e non dura”, que significa “uma beleza mortal passa e não dura”. No entanto, rascunhos abaixo dessas palavras ameaçadoras foram ignorados pelo diretor do museu na década de 20 e foram consideradas “notas irrelevantes e diagramas feitos em giz vermelho.”


Um rascunho posterior de um sistema de polias de um dos cadernos de Leonardo da Vinci. Universidade de Cambridge

Como Hutchings explica em seu estudo, esses rascunhos em vermelho na verdade são um momento fundamental na história da tribologia. Elas mostram blocos sendo puxados pelo peso de uma polia — o mesmo tipo de experimento usado na introdução deste conceito que demostra como a lei do atrito funciona. O estudo ainda traça 20 anos de investigação de atrito feitos por da Vinci, de sua concepção inicial a demonstrações complexas.

“Os rascunhos e textos mostram que Leonardo entendeu os fundamentos do atrito em 1493”, disse Hutchings em um comunicado. “Ele sabia que a força do atrito agindo entre duas superfícies de deslizamento é proporcional às cargas de prensagem das superfícies juntas, e que o atrito é independente da área aparente de contato entre duas superfícies. Essas são as leis de atrito que nós usamos atualmente e creditamos ao cientista francês Guillaume Amontons, que descobriu isso 200 anos depois.”

Acho que a grande conclusão aqui é que nós deveríamos encorajar cientistas e engenheiros a se debruçaram sobre todas as notas antigas de Leonardo da Vinci. Quem sabe não são encontradas outras ideias incríveis?

[University of Cambridge News]

Imagem do topo mostra escrito de Leonardo da Vinci. Crédito: V&A Museum, London

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…