Pular para o conteúdo principal

Informante ou um desinformante? Cientista da missão Clementine alega descoberta de estruturas na Lua


Há tempos se alega a existência de estruturas alienígenas na Lua

O Dr. John Brandenburg é um polêmico personagem, que ainda afirma ter descoberto evidências de antigas explosões termonucleares em Marte

Desde o início da Era Espacial, algumas fotos enviadas de mundos vizinhos por nossos emissários robóticos têm lançado a polêmica entre a comunidade científica e especialmente os ufólogos. No Brasil o coeditor da Revista UFO, Marco Petit, especializou-se em analisar imagens disponibilizadas pelas agências espaciais em seus sites, e que aparentemente exibem inconsistências e até mesmo estruturas aparentemente artificiais na Lua e em Marte.

O Dr. John Brandenburg, Ph.D. em física de plasma e consultor na Morningstar Applied Physics LLC, além de instrutor de astronomia, física e matemática no Madison College, tem feito alegações nesse mesmo sentido. Ele afirma ter tomado parte no projeto Clementine, uma sonda espacial lançada em 25 de janeiro de 1994. Este projeto era uma parceria entre a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e a Organização de Defesa de Mísseis Balísticos (BMDO), que anteriormente era a Organização da Iniciativa de Defesa Estratégica (SDIO). A missão foi encerrada em junho de 1994, destinando-se a orbitar a Lua e ser um demonstrador de novas tecnologias. Foi a primeira missão a encontrar indícios da presença de água nos polos da Lua.

Contudo, aparentemente a Clementine encontrou outras coisas na superfície de nosso satélite natural. Conforme Brandenburg alega: "A missão Clementine era uma missão de reconhecimento fotográfico para verificar se alguém estava construindo bases na Lua, e se as estava expandindo. Das fotos que analisei e que mostram possíveis estruturas, a mais impressionante foi a de uma estrutura reta de uma milha (cerca de 1.600 m) de comprimento. Isso parecia indiscutivelmente artificial e não deveria estar ali. Causou grande preocupação porque não era nossa, não tínhamos como construir aquilo, ou seja, outros a construíram".

ESFORÇO PARA MANTER O SEGREDO


John Brandenburg

Brandenburg também alega que após o final da missão as fotos foram analisadas por especialistas de elite em um departamento, com o mais alto nível de segurança. Brandenburg afirma ter participado de uma reunião com generais e outros oficiais de alta patente, na qual foi discutida a origem dos construtores daquelas estruturas. Ele é mais um em uma numerosa lista de pessoas que tomaram parte dos esforços espaciais da NASA, e depois se dedicaram a divulgar informações que a agência espacial supostamente esconde sobre a presença alienígena nas proximidades da Terra. Como disse Brian O´Leary, ex-astronauta e professor de física em Princeton: "Há muitas evidências de que estamos sendo contatados, que civilizações têm visitado nosso planeta há muito tempo".

FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…