Pular para o conteúdo principal

Observatório Astro-H vai estudar universo extremo


A 580 km de altitude, o telescópio de raios X vai estudar alguns dos eventos mais energéticos do cosmos. [Imagem: Akihiro Ikeshita/JAXA]

Telescópio de raios X

A Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA) lançou o mais avançado telescópio espacial dedicado à astronomia de raios X, o ASTRO-H.

O observatório deverá trazer novas informações e detalhamentos sobre corpos celestes muito massivos, como aglomerados de galáxias, e eventos cósmicos de alta energia, que vêm sendo classificados genericamente como buracos negros.

Para se ter uma ideia da importância desses detalhamentos e das informações que eles podem trazer, a recente descoberta das ondas gravitacionais foi atribuída à fusão de dois buracos negros. Contudo, o telescópio Fermi, da NASA, observou uma erupção de raios gama na mesma região apenas 0,4 segundo depois da detecção das ondas gravitacionais - e uma explosão de raios gama é incompatível com a fusão de buracos negros.

O Astro-H poderá trazer novas informações sobre o que há realmente lá e o que está acontecendo durante esses eventos extremos.

Com 14 metros de comprimento, 9 de largura e 2,7 toneladas de peso, o Astro-H ficará em órbita da Terra a 580 quilômetros de altitude.

Fontes de raios X

O telescópio Astro-H é equipado com quatro instrumentos que cobrem uma ampla gama de energias, da baixa energia, ou raios X moles, ao redor 300 elétron-volts (eV), até os raios gama moles, ao redor de 600.000 eV. Para comparação, a energia da luz visível se estende entre cerca de 2 a 3 eV.

O observatório também leva dois telescópios de raios X duros e suas câmeras associadas, que geram imagens da luz de 5.000 a 80.000 eV, e dois detectores de raios gama moles, sensíveis à luz de 60.000 a 600.000 eV, mas não produzem imagens.

"Nós vemos raios X emitidos por fontes em todo o universo, onde quer que as partículas da matéria alcancem energias suficientemente altas. Estas energias surgem em uma variedade de situações, incluindo explosões estelares, campos magnéticos extremos ou gravidade forte, e os raios X nos permitem investigar aspectos destes fenômenos que são inacessíveis aos instrumentos de observação em outros comprimentos de onda," disse Robert Petre, do Centro de Astrofísica Goddard, da NASA, responsável pela construção de um dos instrumentos a bordo do telescópio japonês.

O ASTRO-H é capaz de observar fontes de raios X mais de 10 vezes mais fracas do que seu antecessor, o observatório Suzaku, que funcionou de 2005 a 2015. Para isso, o ASTRO-H usa quatro telescópios de raios X alinhados e um conjunto de instrumentos que oferece cobertura simultânea em toda a gama de energia do observatório.


Instrumentos do telescópio de raios X - 1 keV equivale a 1.000 elétron-volts. [Imagem: JAXA/NASA Goddard Center]

Microcalorimetria e cores dos raios X

Os astrônomos geralmente aprendem sobre a composição, temperatura e movimentos das fontes cósmicas dispondo os comprimentos de onda observados em um espectro, similar a um arco-íris. Os astrofísicos, por sua vez, desenvolveram uma abordagem alternativa para a medição das "cores" dos raios X, chamada microcalorimetria, que produz uma resolução espectral sem precedentes sem diluir sua intensidade, como acontecia com as técnicas anteriores.

Um dos telescópios do Astro-H capta os raios X moles e os focaliza em uma câmera, enquanto outro direciona a luz para o Espectrômetro de Raios X Moles (SXS), que mede o calor gerado quando as partículas de luz, os fótons, atingem o detector. O SXS determina com precisão a energia de fótons de raios X individuais medindo o pequeno aumento da temperatura induzido por cada um.

Como essas alterações de temperatura são muito pequenas, o detector é resfriado a -273,1º C, uma fração de grau acima do zero absoluto. Graças a uma série de invólucros de vácuo aninhados, chamados frascos de Dewar - os mais simples desses frascos são conhecidos como garrafas térmicas - um depósito de hélio líquido superfrio e uma sequência de refrigeradores mecânicos e magnéticos, espera-se que esse instrumento funcione por pelo menos três anos.

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…