Pular para o conteúdo principal

Cientistas criam raio trator sônico capaz de mover objetos


Ilustração mostra ondas sonoras em formato de dois dedos movendo objeto - Divulgação

No universo da ficção científica, naves podem capturar e mover objetos pelo espaço usando uma misteriosa força numa tecnologia avançada apelidada raio trator. O conceito, presente em séries e filmes como “Jornada nas estrelas” e “Guerra nas estrelas”, há tempos tem fascinado cientistas e engenheiros, e agora uma equipe de pesquisadores das universidades de Bristol e Sussex, no Reino Unido, em colaboração com profissionais da empresa britânica Ultrahaptics, construíram o primeiro raio trator acústico do mundo, capaz de suspender e manipular pequenos objetos no ar com ondas sonoras. Segundo os pesquisadores, a tecnologia pode ter uma ampla gama de aplicações práticas, como numa linha de montagem sônica para transporte e produção de objetos delicados sem contato manual ou numa versão miniaturizada que administre remédios diretamente onde são necessários ou controle instrumentos cirúrgicos dentro do corpo sem o risco de contaminação.

- Todos sabemos que as ondas sonoras podem ter efeitos físicos – lembra Bruce Drinkwater, professor da Universidade de Bristol e um dos envolvidos no projeto, apresentado em artigo publicado nesta terça-feira no periódico científico “Nature Communications”. - Mas, neste caso, conseguimos controlar o som a um nível nunca antes alcançado.

O equipamento desenvolvido pelos pesquisadores britânicos é composto por uma rede com 64 minúsculos alto-falantes que emitem ondas sonoras de altas frequência e intensidade, inaudíveis aos ouvidos humanos. Com isso, eles criam uma espécie de campo de força que cerca os objetos e, ao controlarem cuidadosamente a potência de cada alto-falante, podem manipulá-los como se estivessem usando uma mão invisível.


Em Star Trek, a nave Enterprise é capaz de atrair outras com o raio trator - REPRODUÇÃO

- Com nosso aparelho, manipulamos objetos suspensos no ar de uma forma que parece que estamos desafiando a gravidade – destaca Sriram Subramanian, professor da Universidade de Sussex e cofundador da Ultrahaptics. - Nele, controlamos individualmente dúzias de alto-falantes para obter uma solução otimizada na geração de um holograma acústico que pode manipular objetos em tempo real sem contato físico.

No artigo na “Nature Communications”, os pesquisadores britânicos apresentam três diferentes formatos de campos de força acústicos que podem atuar como raios tratores. No primeiro, ele se parece com um par de dedos ou pinças que agarra e mexe os objetos. No segundo, eles produziram um redemoinho sonoro que atrai e prende os objetos em seu centro. Já o terceiro age como uma gaiola que cerca e move os objetos a partir de todas as direções, à semelhança de outras armadilhas acústicas já montadas por outros cientistas, com a diferença de não requerer a montagem de redes de emissores de todos os lados em torno dele, mas apenas um.

Embora não vá funcionar no espaço como os raios tratores da ficção, já que nele não há ar suficiente nem outros meios capazes de transmitir as forças geradas pelas ondas sonoras, os pesquisadores britânicos acreditam que sua tecnologia pode ter muitos usos na vida real. Segundo eles, o equipamento pode ser adaptado para manipular objetos também na água e em tecidos vivos. Assim, ele poderia ser usado, por exemplo, para mover e destruir coágulos nos vasos sanguíneos, ou então pedras nos rins e na vesícula, sem a necessidade, e os riscos, de cortes ou incisões.



FONTE: O GLOBO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…