Pular para o conteúdo principal

Cometa e Rosetta atingem ponto mais próximo do Sol


Esta é a foto de maior aproximação do cometa divulgada até agora pela ESA - a cena tem nove metros de lado. [Imagem: ESA/ROSETTA/SONC]

Periélio

O cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko e a sonda Rosetta que o orbita há mais de um ano, estão chegando ao ponto de maior aproximação do Sol.

O periélio, no qual o cometa estará a cerca de 186 milhões de quilômetros do Sol, será atingido nesta quinta-feira. A partir daí, o pedregulho celeste começará mais uma órbita oval, que durará 6,5 anos. Espera-se que a Rosetta o monitore por pelo menos mais um ano.

Este é um dos momentos mais esperados pela equipe da sonda Rosetta porque a ação do Sol sobre o cometa aumenta ao máximo sua atividade, permitindo estudar sua emissão de partículas, sua composição e o comportamento de sua geologia.

A expectativa é que os instrumentos da sonda "cheirem" partículas orgânicas que os cientistas acreditam datar da época da formação do Sistema Solar.

Sucesso e desafios

Contudo, e graças justamente ao sucesso da missão, quase tudo o que os cientistas acreditavam sobre os cometas está sendo mudado, sobretudo quanto à sua composição.

"Todos os dias se fazem descobertas impressionantes que nos fazem pensar para tentar compreender," disse Nicolas Altobelli, um dos membros da missão.

"Parece que quanto mais nós sabemos, menos nós sabemos. O cometa é mais complicado do que jamais imaginamos," completou Geraint Morgan, em entrevista à revista Nature.

Realidade dos cometas

Antes da chegada da Rosetta ao 67P, os cientistas defendiam que cometas eram "bolas de gelo sujas", mas o "Chury" ainda não deu sinais de gelo de água nas quantidades esperadas.

Além disso, as moléculas de água do cometa são diferentes da água dos oceanos da Terra, questionando as ideias defendidas por alguns cientistas de que a água dos oceanos da Terra tenha sido trazida por cometas e asteroides.

E, apesar de não ter conseguido cumprir toda a sua missão conforme planejado, o robô Philae também mostrou que cometas são muito mais duros do que se imaginava: o martelo do robô, desenvolvido para quebrar todas as rochas e concretos na Terra, não conseguiu quebrar a casca do cometa.

Isto é um enigma, porque o cometa é pouco denso, mostrando semelhanças com as pedras-pomes terrestres. Todas as hipóteses levantadas para explicar essa crosta dura apontam para processos geológicos "recentes", mostrando que o cometa sofreu modificações, não sendo a "cápsula do tempo" que se esperava, sem modificações desde a formação do Sistema Solar.

Nitrogênio e magnetismo

A detecção de nitrogênio molecular no cometa também forneceu pistas importantes acerca da temperatura do ambiente no qual ele se formou. O nitrogênio molecular era comum quando o Sistema Solar estava se formando, mas exigia temperaturas muito baixas para se fixar, pelo que as medições da Rosetta corroboram a tese de que o cometa tenha tido origem no distante e gelado Cinturão de Kuiper.

Os dados recolhidos pela Rosetta e pelo Philae durante a descida à superfície permitiram concluir que o núcleo do cometa não é magnetizado, pelo menos em larga escala, questionando a ideia de que os campos magnéticos desempenhem um papel importante na mobilização dos pequenos grão de pó primordiais que darão origem aos corpos celestes.

Agora é aguardar pelos dados coletadas durante estas semanas de maior aproximação do Sol, quando se espera fazer novas descobertas sobre a composição interna do cometa.

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…