Pular para o conteúdo principal

Projeto Gemini



O Projeto Gemini foi o segundo projeto de exploração espacial realizado pela Nasa, antecedido pelo Projeto Mercury, e ao qual se seguiu o Projeto Apollo. No projeto, realizaram-se diversas pesquisas sobre o comportamento dos tripulantes e as máquinas no espaço, particularmente manobras de acoplamento em órbita terrestre e atividades extraveiculares (habilidades consideradas importantes para o voo até a Lua).

A Nasa anunciou em 7 de dezembro de 1961 o plano de estender o programa espacial de vôos tripulados, desenvolvendo uma nave espacial para dois tripulantes. O projeto foi iniciado oficialmente em janeiro de 1962 com o nome de Gemini.

A nave Gemini era um melhoramento da pequena nave Mercury (com capacidade para um astronauta). A cápsula tinha 5,8 m de comprimento e 3 m de diâmetro, pesando 3810 kg. O projeto usou como lançador o foguete Titan 2.



Gemini 1
8 de Abril de 1964 - 12 de Abril de 1964
Tempo de Voo : 4 dias
Número de órbitas : 74
O primeiro voo do programa Gemini

Gemini 2
19 de Janeiro de 1965
Tempo de Voo : 18 minutos e 16 segundos
Número de órbitas : 0
Teste de voo Sub-Orbital da nave Gemini

Gemini 3
23 de Março de 1965
Tripulação : Virgil Grissom e John Young
Tempo de Voo : 4 horas , 52 minutos e 2 segundos
Número de órbitas : 3
O primeiro voo tripulado do programa Gemini


Painel controle Gemini 6

Gemini 4
3 de Junho de 1965 - 7 de Junho de 1965
Tripulação : James Mcdivitt e Edward White
Tempo de Voo : 4 dias , 52 minutos e 31 segundos
Número de órbitas : 62
Primeira caminhada espacial de um norte americano

Gemini 5
21 de Agosto de 1965 - 29 de Agosto de 1965
Tripulação : Gordon Cooper e Charles Conrad
Tempo de Voo : 7 dias , 22 horas , 55 minutos e 14 segundos
Número de órbitas : 120
A Gemini 5 estabelece novo recorde para duração de um voo tripulado espacial.



Gemini 7
4 de Dezembro de 1965 - 18 de Dezembro
Tripulação : Frank Borman e Jim Lovell
Tempo de Voo : 13 dias , 18 horas , 35 minutos e 1 segundo
Número de órbitas : 206
O objetivo da missão era estudar os efeitos da ausência de gravidade em um longo prazo

Gemini 6
15 de Dezembro de 1965 - 16 de Dezembro de 1965
Tripulação : Walter Shirra e Thomas Stafford
Tempo de Voo : 1 dia , 1 hora , 51 minutos e 24 segundos
Número de órbitas : 16
Gemini 6 veio dentro de 30 polegadas da Gemini 7. Ambos as naves voaram em formação por 20 horas. Esta missão permitiu testar manobras e abordagem técnica que seria usado no programa Apollo.

Gemini 8
16 de Março de 1966 - 17 de Março de 1966
Tripulação : Neil Armstrong e David Scott
Tempo de Voo : 10 horas , 41 minutos e 26 segundos
Número de órbitas : 7
Primeira acoplagem com Agena ; defeito quase ocasionou desastre e perda dos astronautas; primeiro pouso de emergência do programa espacial


Painel de controle Gemini 1

Gemini 9
3 de Junho de 1966 - 6 de Junho de 1966
Tripulação : Thomas Stafford e Eugene Cernan
Tempo de Voo : 3 dias , 2 horas , 34 minutos e 31 segundos
Número de órbitas : 59
três diferentes tipos de rendez-vous; 44 órbitas completadas

Gemini 10
18 de Julho de 1966 - 21 de Julho de 1966
Tripulação : John Young e Michael Collins
Tempo de Voo : 2 dias , 22 horas , 46 minutos e 39 segundos
Número de órbitas : 43
Primeiro uso dos sistemas propulsores da Agena; rendez-vous com veículo Gemini VIII; Collins fica 49 minutos em atividades extra-veiculares e 39 minutos para recuperar experimento na Agena

Gemini 11
12 de setembro de 1966 - 15 de setembro de 1966
Tripulação : Charles Conrad, Jr. e Richard Gordon
Tempo de Voo : 2 dias , 23 horas , 17 minutos e 8 segundos
Número de órbitas : 44
Recorde de altitude da Gemini (1.189,3 km); rendez-vous e acoplagem com Agena

Gemini 12
11 de Novembro de 1966 - 15 de Novembro de 1966
Tripulação : James Lovel e Buzz Aldrin
Tempo e Voo : 3 dias , 2 horas , 34 minutos e 31 segundos
Número de órbitas : 59
Último vôo do Projeto Gemini; Aldrin executa uma atividade extra-veicular de 5 horas



FONTE: WIKIPÉDIA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…