Pular para o conteúdo principal

Curiosity encontra moléculas orgânicas no ar e solo de Marte


A geração do metano em Marte pode ter múltiplas fontes e ser um processo complexo - mas sempre traz a esperança de se originar de fontes biológicas. [Imagem: NASA/JPL-Caltech/SAM-GSFC/Univ. Michigan]

Molécula orgânica no ar

A equipe do robô Curiosity, que explora Marte há mais de dois anos sem encontrar grandes novidades, surpreendeu a todos ontem ao anunciar duas descobertas importantes, com potencial para reacender o interesse pela busca de sinais de vida no planeta.

A primeira delas foi a detecção de picos de emissão de metano (CH4), aparentemente exalado do solo da cratera Gale.

Em 2009, a NASA anunciou a descoberta de metano em Marte em concentrações que iam de 20 a 35 partes por bilhão (ppb). Contudo, em 2012, quando o Curiosity chegou lá, ele não detectou nenhum metano.

A explicação para essa incoerência nos dados pode ter sido descoberta agora, com emissões periódicas vindas das profundezas do planeta.

Depois de não detectar praticamente nada de metano na atmosfera marciana durante oito meses, o instrumento SAM (Sample Analysis at Mars), a bordo do Curiosity, fez uma medição inédita de 5 ppb. Durante os dois meses seguintes, os níveis de metano oscilaram, indo a até 9 ppb - foram quatro picos, com valor médio de 7 ppb, em seguida retornando a valores em torno de 0,7 ppb.

O metano é um composto orgânico - moléculas orgânicas são aquelas que possuem carbono, e geralmente hidrogênio e oxigênio, em sua composição - e pode ser gerado por fenômenos biológicos, ligados à vida, ou por fenômenos geológicos. Em ambos os casos, os fenômenos podem ser atuais ou antigos, com o metano tendo ficado aprisionado nas rochas.

Os dados do Curiosity não permitem saber a origem do metano, mas sua identificação em Marte pode apontar o rumo para pesquisas futuras, sobretudo se for confirmada uma fonte localizada do gás.

A sonda indiana Mangalyaan - ou MOM (Mars Orbiter Mission) - está em órbita de Marte dedicando-se sobretudo à busca por metano, mas ainda não foram divulgados dados científicos da missão.


Comparação da amostra de solo estudada agora, chamada Cumberland, e outras amostras coletadas pelo Curiosity. [Imagem: NASA/JPL-Caltech]

Moléculas orgânicas no solo

O robô Curiosity também detectou sinais de compostos químicos orgânicos em amostras de um solo de argila perfurado em 30 de Maio de 2013.

A demora na divulgação dos dados deu-se para evitar a decepção anterior, quando se descobriu que as moléculas orgânicas "descobertas" eram na verdade contaminação terrestre a bordo do robô Curiosity.

Caprichando em suas análises, os cientistas da missão dizem agora que os compostos foram identificados em concentrações muito superiores às que podem ter sido levadas da Terra ou serem geradas pelo funcionamento dos próprios instrumentos.

Os cientistas acreditam que a cratera Gale, onde o robô Curiosity pousou e onde a amostra foi coletada, foi um lago há bilhões de anos, e o terreno seco do local atual são sedimentos depositados por esse lago. O terreno possui até 20% de argilas do tipo esmectita. Na Terra, esse tipo de argila costuma se apresentar como camada de separação entre camadas de compostos orgânicos depositados rapidamente no solo.

As moléculas orgânicas encontradas também têm átomos de cloro, e incluem clorobenzeno e vários dicloroalcanos, como dicloroetano, dicloropropano e diclorobutano.

O clorobenzeno é o mais abundante, com concentrações entre 150 e 300 ppb (partes por bilhão). O clorobenzeno não ocorre naturalmente na Terra, sendo sintetizado para uso na fabricação de agrotóxicos (inseticidas DDT), herbicidas, adesivos, tintas e borracha. O dicloropropano é usado como solvente industrial para fabricar decapantes, vernizes e removedores de tinta, e é classificado como uma substância cancerígena.

Mas os cientistas admitem que vários desses compostos podem se formar durante o processo de aquecimento das amostras, feito no interior do Curiosity, para que os espectrômetros analisem sua composição. Eles teriam então reagido com as moléculas de carbono originalmente presentes na amostra de argila.

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…