Pular para o conteúdo principal

Planeta Nove pode não ser um planeta, mas um buraco negro


Será que temos um buraco negro nas nossas vizinhanças?
[Imagem: NASA/Jeremy Schnittman]

Buraco negro primordial

O hipotético Planeta Nove - também conhecido como Planeta X - que se acredita estar em algum lugar nos arredores do nosso Sistema Solar, pode não ser um planeta.

Os astrônomos Jakub Scholtz (Universidade Durham) e James Unwin (Universidade de Illinois de Chicago), estão propondo que o corpo celeste responsável pelo estranho comportamento de alguns objetos além de Plutão pode ser na verdade um buraco negro, mais especificamente, um buraco negro primordial.

Buracos negros primordiais (BNPs) são - também hipotéticos - buracos negros antigos e relativamente pequenos que surgiram logo após o Big Bang.

Os astrônomos acreditam que eles foram formados como resultado de flutuações de densidade no universo primitivo. Embora os cálculos indiquem que os BNPs muito pequenos já tenham evaporado totalmente, os maiores ainda podem existir - sim, os buracos negros podem morrer, evaporando-se ao emitir a chamada radiação de Hawking.

Scholtz e Unwin sugerem que o Planeta Nove, ainda não observado, mas teoricamente devendo orbitar o Sol a uma distância entre 300 e 1.000 unidades astronômicas, pode ser não ser um planeta, mas um desses buracos negros antigos e compactos.

Planeta órfão versus buraco negro

Explicando sua hipótese, os dois astrônomos se concentram em duas anomalias gravitacionais não resolvidas e de massa semelhante: órbitas anômalas de objetos transnetunianos (TNOs) e um excesso de eventos de microlentes. O interessante é que ambos os eventos são devidos a objetos com massas estimadas entre 0,5 e 20 massas terrestres - bem a faixa de massa atribuível a um buraco negro primordial.

As notícias mais recentes do Planeta Nove vieram do asteroide Caju e foram dadas por astrônomos brasileiros.
[Imagem: NASA/JPL-Caltech / Robert Hurt]

A opinião geral é que as anomalias das órbitas dos objetos transnetunianos sejam desencadeadas por uma fonte gravitacional no Sistema Solar externo. Embora seja amplamente aceito que essa fonte possa ser um planeta órfão - ou planeta interestelar, um corpo celeste de massa planetária expulso do seu sistema e não vinculado gravitacionalmente a qualquer estrela -, Scholtz e Unwin argumentam que o cenário buraco negro primordial não é irracional e deve ser levado em consideração.

"A captura de um planeta órfão é uma das principais explicações para a origem do Planeta Nove, e mostramos que a probabilidade de capturar um buraco negro primordial é comparável," escreve a dupla.

Difícil de observar

Infelizmente, pode ser mais difícil localizar o buraco negro primordial do que um eventual Planeta X. Ocorre que um buraco negro primordial que explicasse os eventos observados teria uma massa de cerca de cinco massas terrestres, o que lhe daria um raio de cerca de cinco centímetros.

Além disso, o buraco negro primordial vizinho teria uma temperatura de Hawking de aproximadamente 0,004 K, o que é mais frio do que a radiação cósmica de fundo de micro-ondas.

Para superar esse obstáculo observacional, os dois astrônomos propõem procurar sinais de aniquilação do micro-halo de matéria escura ao redor do buraco negro. Acredita-se que tal halo de matéria escura seja capaz de fornecer um sinal forte o suficiente para ser detectado da Terra. Para isso, os astrônomos sugerem pesquisas dedicadas a fontes móveis em raios X, raios gama e também outros raios cósmicos de alta energia, o que poderia fornecer indícios dando suporte à hipótese de um buraco negro primordial rondando o Sistema Solar.

Bibliografia:

Artigo: What if Planet 9 is a Primordial Black Hole?
Autores: Jakub Scholtz, James Unwin
Revista: arXiv
Link: https://arxiv.org/abs/1909.11090

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…