Pular para o conteúdo principal

Este é o Shapeshifiter, o robô conceito que deve explorar a lua Titã de Saturno



Por George Dvorsky

Por que enviar um robô para explorar um mundo quando você pode enviar um monte de uma vez só vez? Esse é o pensamento por trás do conceitual Shapeshifter, da NASA — um robô modular e de montagem automática, capaz de implantar várias máquinas menores.

O conceito Shapeshifter está atualmente sendo desenvolvido como parte do programa NIAC (NASA’s Innovative Advanced Concepts), que encoraja pesquisadores a pensarem em formas criativas de explorar mundos distantes. O robô está sendo desenhado e construído pelo JPL (o laboratório de propulsão à jato da NASA) pela roboticista Ali Agha e seus colaboradores da Universidade de Stanford e da Universidade Cornell, de acordo com um comunicado da NASA.

Este robô anfíbio aéreo ainda está em seu estágio embrionário de desenvolvimento, mas, se o conceito for viável, a máquina poderá ser usada para explorar o ambiente dinâmico na lua de Saturno, Titã, o único objeto no Sistema Solar, tirando a Terra, a hospedar um líquido na superfície — mesmo que seja um metano líquido sujo de óleo.


Protótipo do robô Shapeshifter. Crédito: NASA/JPL-Caltech

Até agora, os primeiros testes do Shapeshifter parecem promissores. Atualmente, o protótipo impresso em 3D pode se mover rolando no chão, mas também pode se dividir ao meio, com a parte superior voltando sob a forma de um drone aéreo. Agha e seus colegas dizem que isso é apenas o começo. Eventualmente, eles equiparão o robô com componentes capazes de nadar, flutuar e navegar pelas cavernas, entre outras possibilidades.

De fato, essa engenhoca seria perfeita para a Titã, com seus vastos mares de metano e topografia complexa. A Titã, além de hospedar sistemas de cavernas, também pode conter vulcões gelados que explodem amônia ou água, segundo a NASA. Ter um robô explorando esses recursos seria incrível, para dizer o mínimo.



“Temos informações muito limitadas sobre a composição da superfície. Terreno rochoso, lagos de metano, criovulcões — nós potencialmente temos tudo isso, mas não sabemos ao certo”, disse Agha, no comunicado da NASA. “Então pensamos em como criar um sistema versátil e capaz de percorrer diferentes tipos de terreno, mas também compacto o suficiente para ser lançado em um foguete”.

Em sua forma final idealizada, o Shapeshifter seria um robô modular, de montagem automática, composta por robôs menores chamados de “cobots”. Cada cobot seria equipado com uma pequena hélice, permitindo que se movessem independentemente de um do outro. Os cobots “também podem ser usados para exploração de cavernas, formando uma ligação em cascata para manter contato com a superfície”, segundo a NASA. “Ou eles podem se transformar em uma esfera para rolar em superfícies planas e economizar energia”.



Uma vez na superfície de Titã, a parte de aterrissagem do sistema, ou “mothercraft”, nas palavras de Agha, forneceria uma fonte de energia par seu exército de cobots. O aterrissador também seria equipado com vários instrumentos e ferramentas científicas. A equipe estima que 10 cobots caberiam dentro de uma sonda de cerca de 3 metros de largura — em torno do tamanho da sonda de Huygens, que visitou Titã em 2005. Mas, ao contrário de outras sondas, essa seria capaz de voar através da atmosfera densa da lua.

Em sua forma atual, o Shapeshifter é semi-autônomo, exigindo alguma orientação humana. Eventualmente, o robô será totalmente autossuficiente, o que terá que ter as complexidades de explorar Titã, sem mencionar todas as suas partes móveis. Ter controladores de missão operando totalmente o sistema da Terra seria super estranho, já que leva mais de 70 minutos para os sinais chegarem à Titã.

Obviamente, ainda há muito trabalho a ser feito, e o Shapeshifter está longe de estar pronto. Felizmente, ainda temos o Dragonfly, da NASA, pela frente. A sonda está prevista para ser lançada em 2026 e chegará à Titã por volta de 2034.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…