Pular para o conteúdo principal

Cientistas observam incrível novo tipo de gelo que pode existir no centro de Urano e Netuno



Por: Ryan F. Mandelbaum

Eis um cubo de gelo que você não quer colocar na sua Coca Diet: uma estrutura sólida de átomos de oxigênio com prótons se movendo internamente. Esse gelo não é normal na Terra, mas pode ser em outros lugares. E cientistas acabam de criá-lo em um laboratório.

Pesquisadores do Laboratório Nacional Lawrence Livermore relatam ter observado essa nova forma de gelo. O tal gelo “superiônico” foi previsto pela primeira vez 30 anos atrás, e existe a hipótese de que ele exista dentro de planetas gigantes de gelo.

As propriedades observadas no gelo superiônico sugerem que ele “pode ser estável sob condições extremas esperadas dentro de Netuno e Urano”, de acordo com o estudo, publicado nesta semana na Nature Physics.

Moléculas de água se parecem com átomos de oxigênio, cada um conectado a dois átomos de hidrogênio em um V largo. Quando congelam e se transformam em gelo, eles podem se organizar em várias estruturas diferentes de cristal, baseados na temperatura e pressão durante o congelamento. O gelo de água comum é chamado de gelo Ih, gelo um-h, e suas moléculas se alinham formando hexágonos. Você provavelmente já ouviu falar do gelo fictício IX, o gelo nove, do livro Cama de Gato, de Kurt Vonnegut, que transforma tudo o que toca em gelo nove. O gelo nove de fato existe, mas não é perigoso.


Gelo VII (Imagem: Yadevol/Wikimedia Commons)

Os cientistas desse novo experimente recentemente relatado começaram espremendo moléculas de água entre diamantes para fazer o gelo VII, uma forma cristalina de gelo produzida sob pressão incrivelmente alta mostrada acima. Usando um laser, eles então lançaram choques através do gelo com pressões milhões de vezes maiores do que a pressão do ar em nossa atmosfera.

Os pesquisadores fizeram medições do gelo dentro dos diamantes espremidos conforme aumentavam as velocidades dos choques. Em temperaturas entre 1726 e 4726 graus Celsius, eles observaram o gelo se tornar mais condutivo. Sentiram que seus resultados forneceram provas para a existência desse gelo superiônico, no qual íons de hidrogênio se movem livremente em uma estrutura cristalina de oxigênio.

Em termos mais simples, os cientistas têm evidências de que fizeram, em um laboratório, um tipo de gelo de pressão incrivelmente alta que conduz eletricidade muito bem.

A temperatura e as pressões desse gelo indicam que ele poderia compor uma “grande fração” dos interiores de Urano e Netuno. Os pesquisadores propõem que ele possa ser até mesmo capaz de explicar parte do comportamento dos campos magnéticos desses planetas.

Um pesquisador independente, Jonathan Fortney, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, disse à New Scientist que “esse é um trabalho muito animador e inovador”. Ele apontou que, além de apenas água, esses planetas também têm metano e amônia em seus centro. Ele ficou interessado em saber se o gelo manteve essa fase superiônica ao ser misturado com outras moléculas sob essas pressões. Basicamente, queria saber se o gelo ainda existiria em ambientes mais próximos daqueles encontrados em Urano e Netuno.

Se você for um fã do Kurt Vonnegut, não se preocupe. Os gelos VII e VIII e mesmo o superiônico já foram criados em laboratório, e todos nós continuamos bem.

[Nature Physics]

Imagem do topo: M. Millot/E. Kowaluk/J.Wickboldt/LLNL/LLE/NIF

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…