Pular para o conteúdo principal

Espionagem: As diversas tecnologias já usadas para interceptar todos os tipos de comunicação



Câmeras de espionagem são provavelmente os dispositivos mais óbvios quando pensamos em técnicas de coleta de informações. Mas interceptar e decodificar mensagens é tão importante quanto tirar fotos. Reunimos todos os dispositivos de espionagem já utilizados para interceptar voz, cartas, telefonemas, rádios, códigos morse, mensagens eletrônicas e outros sinais.


O dispositivo de remoção de cartas utilizado na Segunda Guerra Mundial para tirar cartas dos envelopes sem abri-los. Foto: CIA



O bombe, desenvolvido e projetado por Alan Turing, era um dispositivo eletromecânico utilizado por criptologistas britânicos para decifrar mensagens alemãs criptografadas durante a Segunda Guerra Mundial. Foto: NSA



O bombe, desenvolvido e projetado por Alan Turing, era um dispositivo eletromecânico utilizado por criptologistas britânicos para decifrar mensagens alemãs criptografadas durante a Segunda Guerra Mundial. Foto: NSA



A CIA usava o “Belly Buster”, uma furadeira de mão, no final dos anos 1950 e no começo dos anos 1960, para fazer buracos em alvenaria para implantar dispositivos de áudio. Foto: CIA



Kit utilizado para a abertura clandestina de cartas e pacotes durante a década de 1960. Foto: CIA



Kit de escuta britânico utilizado na Segunda Guerra Mundial para interceptar telefonemas e conversas privadas. Foto: Heritage Auctions



Estes soldados da 3ª Unidade de Pesquisa de Rádio do Exército Americano conduziam interceptação de transmissões de código Morse a partir de estações fixas e móveis. Foto: U.S. Army



Telefunken PE-484, um radiogoniômetro vestível do final dos anos 1950. Ele poderia ser levado discretamente na roupa do operador e era utilizado para detectar estações de rádio clandestinas. Foto: Crypto Museum



Telefunken PE-484, um radiogoniômetro vestível do final dos anos 1950. Ele poderia ser levado discretamente na roupa do operador e era utilizado para detectar estações de rádio clandestinas. Ele contava com um relógio! Foto: Crypto Museum



Embaixador dos EUA nas Nações Unidas, Henry Cabot Lodge, mostra ao Conselho de Segurança de Nova York um dispositivo de escuta soviético. John Rooney/AP



O Soyka era um receptor de interceptação vestível soviético, usado para rastrear estações de rádio clandestinas e para interceptar a comunicação entre agentes. Foto: Crypto Museum



Dispositivo de escuta do tipo direcional, dos anos 1960. Foto: Dan Grossi/AP



Jitka, um equipamento de grampeamento de telefones, utilizado pela Segurança do Estado da Checoslováquia, nos anos 1960. Foto: Shaddack/Wikimedia Commons



Steve Soltesz, de oito anos, e seu brinquedo chamado The Big Ear, capaz de interceptar conversas a 60 metros de distância. A foto é de 1966, em Detroit. Foto: AP



Um campo soviético (hoje ucraniano) de radiotelescópio em formato de T, maior telescópio de rádio de baixa frequência do mundo em comprimentos de onda em decâmetro. Foto: CPCP – Братерство. Мистецтво, Київ, 1972.



Receiver 2170, desenvolvido no começo dos anos 1980, e utilizado pela polícia secreta da Alemanha Oriental para interceptar sinais de rádio domésticos e estrangeiros. Foto: Crypto Museum



Agente de segurança soviético mostra uma série de dispositivos de escuta, afirmando que foram colocados por agentes dos EUA no complexo da embaixada soviética em Washington. 11 de abril de 1987. Foto: Ira Schwarz/AP



Kolibrie era um interceptador de telefones embutidos em carros, desenvolvido pela polícia holandesa no começo dos anos 1990. Era utilizado para interceptar conversas entre criminosos na rede de celular Dutch NMT-900. Foto: Crypto Museum



Investigador da polícia das Filipinas mostra um dispositivo de grampeamento e um gravador de fitas encontrado numa linha telefônica que levava à residência do ex-presidente Corazon Aquino. Em 2007. Foto: AP



Marinheiros do Comando de Operações de Defesa Cibernética da Marinha monitoram, analisam, detectam e respondem atividades não autorizadas nos sistemas de informação e redes de computadores da Marinha dos EUA. Foto: U.S. Navy



Técnico de Sistemas de Informação, Ryan Allshouse, usa o sistema de detecção de invasão para monitorar a atividade de rede não-identificada na área de trabalho automatizada de processamento de dados a bordo do porta-aviões USS Ronald Reagan (CVN 76). Foto: Rick Naystatt/U.S. Navy



Flottendienstboot A 50, um navio de inteligência de sinais eletrônicos e reconhecimento da marinha alemã. Foto: B.Wilke/Bundeswehr



Royal Air Force Menwith Hill, uma estação da Força Aérea Real perto de Harrogate, North Yorkshire, Inglaterra. A maior estação de monitoramento eletrônico, interceptação de comunicações e de alerta de mísseis no mundo. Foto: Christopher Furlong/Getty Images

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…