Pular para o conteúdo principal

A incrível chuva de gás que abastece buraco negro


Embora tenham sido visualizadas apenas três nuvens, os astrônomos acreditam que haja muito mais delas, provendo uma chuva contínua sobre o buraco negro.[Imagem: NRAO/AUI/NSF/Dana Berry/SkyWorks/ALMA(ESO/NAOJ/NRAO)]

Chuva cósmica

Uma equipe internacional de astrônomos testemunhou um evento meteorológico cósmico nunca antes observado - um aglomerado de enormes nuvens de gás intergaláctico "chovendo" sobre um buraco negro.

Esta é a primeira evidência direta de que nuvens densas e frias podem coalescer a partir do gás intergaláctico quente e mergulhar no coração de uma galáxia, alimentando o seu buraco negro supermassivo central.

Isto muda o modo como os astrônomos pensavam que os buracos negros se alimentavam, um processo chamado acreção. Até agora se pensava que, nas galáxias maiores, os buracos negros supermassivos tinham uma dieta lenta e contínua de gás quente ionizado vindo do halo da galáxia.

As novas observações mostram que, quando as condições meteorológicas intergalácticas são adequadas, os buracos negros podem igualmente sugar uma enorme quantidade de nuvens gigantes caóticas de gás molecular muito frio.

"Embora tenha havido uma previsão teórica importante em anos recentes, esta é a primeira evidência observacional inequívoca de uma chuva caótica e fria, que alimenta um buraco negro supermassivo," disse Grant Tremblay, da Universidade de Yale, nos EUA. "É empolgante pensar que podemos estar mesmo observando uma tempestade, cobrindo toda a galáxia, que alimenta um buraco negro cuja massa é cerca de 300 milhões de vezes a do Sol."

Tempestade galáctica


O boletim meteorológico cósmico anuncia nuvens pesadas de gás molecular frio em torno da Galáxia Mais Brilhante do Aglomerado Abell 2597. Essas nuvens "chovem" no buraco negro central da galáxia. [Imagem: NRAO/AUI/NSF/Dana Berry/SkyWorks/ALMA(ESO/NAOJ/NRAO)]

Tremblay e a sua equipe utilizaram o telescópio ALMA para observar um aglomerado incrivelmente brilhante chamado Abell 2597, formado por cerca de 50 galáxias. No seu centro situa-se uma galáxia elíptica massiva chamada - sim, esse é seu nome oficial - Galáxia Mais Brilhante do Aglomerado Abell 2597. No espaço entre as galáxias, no interior do aglomerado, há uma atmosfera difusa de gás quente ionizado, que tinha sido anteriormente observado com o telescópio de raios X Chandra, da NASA.

"Este gás muito quente pode esfriar rapidamente, condensar e precipitar, do mesmo modo que ar quente e úmido na atmosfera terrestre pode dar origem a nuvens de chuva e precipitação," interpreta Tremblay. "As nuvens recentemente condensadas 'chovem' depois na galáxia, dando origem a formação estelar e alimentando o seu buraco negro supermassivo."

Nuvens cósmicas

Foram detectados três núcleos massivos de gás frio que se aproximam do buraco negro do centro da galáxia, a cerca de um milhão de quilômetros por hora. Cada nuvem dessas contém matéria equivalente a um milhão de sóis e apresenta uma dimensão de dezenas de anos-luz.

Apesar de o ALMA ter detectado apenas três nuvens perto do buraco negro, os astrônomos acreditam que possam existir milhares desses objetos na vizinhança, fornecendo uma chuva contínua sobre o buraco negro, que assim pode se alimentar e crescer durante um longo período de tempo.

Os astrônomos planejam agora procurar essas tempestades em outras galáxias, de modo a determinar se tal meteorologia cósmica é tão comum como as teorias sugerem.

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…