Pular para o conteúdo principal

Isaac Newton tentou criar o seu próprio idioma



O grande físico Isaac Newton é conhecido por muitas coisas. As leis do movimento e a teoria da gravidade, por exemplo. Além disso, o cara inventou o cálculo, escreveu um tratado extenso sobre ótica, e se envolveu na alquimia por um tempo. Mas pouca gente sabe que, quando era um jovem estudante universitário, Newton tentou inventar a sua própria linguagem universal.

Aparentemente incomodava o jovem Newton o fato do significado das palavras ser determinado meio ao acaso. Ele pensou que seria muito melhor se existisse uma fórmula mais simples que permitisse às pessoas saber o que determinada palavra significa ao simplesmente ouvi-la. Como Newton descreveu: “Deixe os nomes dos mesmos tipos de coisa com as mesmas letras, como se os instrumentos começassem com s; as bestas com t; as paixões com b, etc.”

A linguista Arika Okrent e o ilustrador Sean O’Neill explicaram um pouco sobre isso para um vídeo do Mental Floss:

Quando Newton estava começando a faculdade, ele escreveu um rascunho de uma linguagem baseada na natureza das coisas, em vez de ser mera convenção. No plano de Newton, prefixos e sufixos indicariam variações sutis no significado das palavras. Seu exemplo mais bem trabalhado foi modificar o significado de “tor”, sua palavra para temperatura, para produzir significados mais específicos de excessivamente quente [owtor], bastante quente [awtor], quente [etor], indiferentemente frio [aytor] extremamente frio [oytor].



Newton está muito bem acompanhado em sua aventura linguística. Pessoas que criam novos idiomas como um hobby (bem sério) são chamados de “ideolinguistas”. O caso mais conhecido de idioma inventado é o Esperanto, de 1887.

Na maioria dos casos, no entanto, os ideolinguistas atuam no mundo da fantasia e ficção científica, onde idiomas artificiais são parte importante da construção do universo. Por exemplo, J.R.R. Tolkien inventou o idioma élfico para a trilogia O Senhor dos Anéis. David J. Peterson inventou a língua Dothraki para Game of Thrones da HBO, enquanto Mark Okrand criou a linguagem Klingon para Jornada nas Estrelas III: À Procura de Spock.

Esses idiomas fictícios normalmente contam com vocabulários limitados com algumas milhares de palavras, e os outros além do Esperanto – que é falado por 2 milhões de pessoas hoje, concentrados especialmente na Europa, Ásia oriental e América do Sul – não pegaram.

É verdade, uma tradução de Hamlet para o Klingon existe, e há uma comunidade pequena mas apaixonada de pessoas dedicadas a aprender o idioma Na’Vi, inventado pelo professor de linguística Paul Frommer, do Caltech, para o filme Avatar. Mas nenhuma delas até hoje se tornou popular.

O esforço de Newton não teve sucesso: percebendo que demoraria a vida inteira até concluir o projeto com pouca chance de sucesso, ele abandonou a tentativa e seguiu em frente para coisas maiores. Os Princípios Matemáticos da Filosofia Natural não iam ser escritos sozinhos.

[Laughing Squid]

Foto: Hulton Archive/Getty Images

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…