Pular para o conteúdo principal

Como fazer seu computador ajudar na busca por novas ondas gravitacionais



No mês passado, o mundo comemorou a confirmação de que ondas gravitacionais existem, provando que Einstein estava certo mais uma vez. Se você quer um pouco da glória em capturar uma ondulação do espaço-tempo, agora é sua chance.

Esta semana, cientistas começaram a alistar pessoas de todo o mundo para ajudar a descobrir mais ondas gravitacionais.

Trata-se do projeto Einstein@home. Ele usa o programa BOINC, mantido pela Universidade da Califórnia em Berkeley, para aproveitar seu computador enquanto ele estiver ocioso.

Para participar, é simples:

– baixe e instale o BOINC, disponível para Windows, OS X, Linux e Android;

– selecione o projeto Einstein@home e clique em “Next”;

– faça um cadastro rápido com e-mail e senha, e complete o cadastro no navegador inserindo seu país e CEP (se você quiser).



É isso. O BOINC permite escolher entre quarenta projetos científicos. O LHC@home roda simulações para melhorar o design do Grande Colisor de Hádrons e de seus detectores; o Milkyway@Home quer criar um modelo 3D preciso da Via Láctea; e o SETI@home quer encontrar vida inteligente fora da Terra detectando sinais de rádio.

Uma dica: vá em Opções > Preferências de computação e ative as duas primeiras opções: desta forma, o BOINC não funcionará enquanto você estiver usando o computador, nem quando ele estiver na bateria (no caso de laptops).

Nesta tela, você também pode selecionar o período de inatividade (na imagem abaixo, são 3 minutos sem entrada do mouse ou teclado), e quanto do CPU o programa pode usar (recomendo deixar em 50% para evitar superaquecimento).



Indo em Ver > Visão Avançada e depois em Opções > Preferências de computação, você encontrará controles mais refinados. Por exemplo, é possível limitar o volume de dados usados pelo BOINC, e limitar seus horários de funcionamento.



Quando você não estiver usando seu PC, o Einstein@home vai usar seu processador e internet para analisar dados coletados pelo LIGO (Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser) entre setembro e janeiro.

Este é o mesmo observatório responsável pela primeira descoberta de ondas gravitacionais, cujo sinal foi gerado por um par de buracos negros que colidiram a 1,3 bilhão de anos-luz de distância.

Os físicos não esperam ver outra onda gravitacional tão grande neste lote de dados, mas estão interessados em detectar sinais mais fracos, tais como aqueles produzidos quando uma estrela de nêutrons gira ao redor de outra muito rapidamente. Esses sinais exigem mais tempo computacional para destrinchar, e a melhor maneira de encontrá-los é alistando um grupo de computadores sem nada melhor para fazer.

O LIGO provou que é capaz de detectar ondulações no espaço-tempo; agora, os físicos esperam que as descobertas não parem de chegar. E é a sua vez de pegar a próxima onda.

[Einstein@home via Nature News]

Colaborou: Felipe Ventura. Imagem por Swinburne Astronomy Productions.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…