Pular para o conteúdo principal

Matéria escura interage; matéria escura não interage...


Estes são os resultados observacionais do primeiro estudo, que cobriu 72 colisões de aglomerados de galáxias. [Imagem: NASA/ESA/Harvey,Massey,Ebeling,Kneib]

Matéria escura não interage

Na mesma semana, dois estudos parecem apresentar resultados conflitantes sobre a matéria escura: um deles propõe que a matéria escura não interage nem mesmo consigo própria, enquanto outro detectou o que poderiam ser sinais dessa interação.

Contudo, embora apontem em sentidos opostos, os dois resultados podem ser vistos como complementares - eles estabeleceriam limites superiores e inferiores para o que se pode esperar se a matéria escura for constituída de alguma partícula, nos moldes de todas as demais previstas pelo Modelo Padrão da física.

É fato que o primeiro estudo - aquele que não detectou nenhum sinal de interação - é bem mais amplo. A equipe liderada por Richard Massey e seus colegas observou 72 colisões de aglomerados de galáxias - cada aglomerado pode conter até 1.000 galáxias - que ocorreram em tempos diferentes e puderam ser detectadas de diferentes ângulos.

A equipe descobriu que, quando as galáxias colidem, a matéria escura que envolve cada uma delas segue seu caminho sem sofrer qualquer obstrução, com uma "massa" de matéria escura passando pela outra sem que nenhuma delas seja afetada de qualquer forma. A conclusão é que, se a matéria escura é formada por partículas, essas partículas não interagem nem mesmo consigo umas com as outras.

Matéria escura interage

O segundo estudo foi liderado pelo mesmo Richard Massey, e conta com quatro pesquisadores que participaram do trabalho anterior.

Neste estudo observacionalmente menor, o grupo analisou o movimento de galáxias individuais, em vez de tratar dos aglomerados de galáxias como um todo - foram estudadas as colisões de quatro galáxias do aglomerado de galáxias Abell 3827.

Os dados mostram que uma das aglomerações de matéria escura parece estar ficando para trás em relação à galáxia que ela rodeia - a "massa" de matéria escura está atualmente 5.000 anos-luz atrás da galáxia.

Um desvio entre a matéria escura e a sua galáxia associada é algo que se esperaria que acontecesse durante uma colisão se a matéria escura interagir consigo própria, mesmo que de forma sutil, através de forças que não a gravidade. A natureza dessa interação é desconhecida e poderia ser causada por efeitos bem conhecidos ou por alguma força exótica desconhecida - tudo o que se pode dizer nesta fase é que não se trata da gravidade.

A fragilidade do estudo é que há dados significativos para uma única galáxia, já que, devido a um alinhamento casual, o objeto está associado a um forte efeito de lente gravitacional. No caso das outras três colisões, as imagens afetadas pela lente gravitacional estão muito mais afastadas, e por isso os limites relativos à localização da sua matéria escura são amplos demais para que se possa tirar qualquer conclusão significativa.

Mas, pressupondo que esse retardamento da matéria escura possa ser confirmado e ocorra em outros eventos, os pesquisadores levantam a hipótese de que a colisão entre estas galáxias possa ter durado mais tempo do que as colisões observadas no estudo anterior, permitindo que os efeitos de uma força de atrito minúscula crescessem com o tempo, dando origem a um desvio passível de ser medido.


Esta é a imagem básica do segundo estudo, cobrindo quatro galáxias. As linhas de contorno azuis mostram a distribuição de matéria escura no aglomerado. A acumulação de matéria escura da galáxia à esquerda encontra-se significativamente deslocado relativamente à posição da galáxia propriamente dita, possivelmente indicando que estão ocorrendo interações de natureza desconhecida entre a matéria escura. [Imagem: ESO/R. Massey]

Limites superiores e inferiores de interação

Apesar do valor observacional do primeiro estudo ser superior, os pesquisadores estão vendo os dois trabalhos como complementares, estabelecendo limites para a interação da matéria escura consigo mesma.

"Estamos finalmente chegando na matéria escura, vindos de cima e de baixo - ou seja, vamos confinando o nosso conhecimento nas duas direções," concluiu Massey, que participou dos dois trabalhos.

Isto é essencial para que se possa procurar pelos elementos constituintes da matéria escura. Há expectativa, por exemplo, de que o LHC, em sua nova fase de maior energia, possa detectar algum indício de partículas ou forças ainda desconhecidas.

O grande problema é onde procurar pelas hipotéticas partículas da matéria escura. Por exemplo, considerando que os resultados do segundo estudo se confirmem em observações mais amplas, a fricção que retardou a matéria escura pode ter sido exercida por uma força muito fraca que atuou durante cerca de um bilhão de anos, ou por uma força muito mais forte que atuou durante 100 milhões de anos.

Muito mais desafiador, contudo, é a ideia de que, se são os aglomerados de matéria escura que mantêm a coesão das galáxias, o retardamento da matéria escura causará o esfacelamento da galáxia?

Lente gravitacional

Embora a matéria escura não possa ser observada, sua localização é detectada usando uma técnica chamada lente gravitacional. As colisões estudadas ocorreram, por mero acaso, em frente de uma fonte de luz muito mais distante, sem relação nenhuma com estes objetos.

A massa da matéria escura em torno das galáxias em colisão distorce fortemente o espaço-tempo, desviando o caminho percorrido pelos raios de luz emitidos por essas fontes de luz mais distantes que se encontra no campo de fundo, distorcendo assim a sua imagem, que chega à Terra em formas de arcos muito característicos.

Nesta semana, foi divulgado o primeiro mapeamento dessas aglomerações de matéria escura, feitos por meio da observação das lentes gravitacionais pelo projeto DES.

O que a teoria atual estabelece de forma bem aceita entre os físicos é que as galáxias existem em meio a aglomerações de matéria escura porque, sem o efeito confinante da gravidade da matéria escura, as galáxias se despedaçariam à medida que giram.

Para que as galáxias se mantenham coesas na velocidade em que giram, 85% da massa do Universo deve existir sob a forma de matéria escura, gerando a gravidade suficiente para que as galáxias não se esfacelem. No entanto a natureza da matéria escura permanece um mistério.

FONTE: http://www.inovacaotecnologica.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…