Pular para o conteúdo principal

Como os mapas dos gregos, romanos e babilônios mudaram o mundo


Pioneiros, como Marco Polo e John Mandeville, e viajantes mais recentes, como Cristóvão Colombo, já traçavam seus passos para registrá-los

Século após século a humanidade tenta compreender o mundo: quantos continentes existem? A Terra é plana ou curvilínea? Existe algo além do horizonte? Conforme suas descobertas, as sociedades ao redor do mundo passaram a registrá-las, o que resultou em milhares de mapas diferentes.

Os exploradores foram algumas das figuras mais importantes para a cartografia. Pioneiros, como Marco Polo e John Mandeville, e viajantes mais recentes, como Cristóvão Colombo e Walter Raleigh, já traçavam seus passos para registrá-los. Mas a ideia também era especular sobre como seria o resto do globo. Entenda como alguns povos da antiguidade viam o mundo:


MAPA BABILÔNICO EM ARGILA (FOTO: REPRODUÇÃO)

No Ocidente é possível encontrar registros de Anaximandro (século 6 A.C.), que, segundo Aristóteles, foi o primeiro filósofo grego. O mapa não chegou até os dias de hoje, mas graças a Heródoto e seus escritos é possível saber que o grego desenhou um mapa circular e plano, como se fosse um tambor. O mapa de Anaximandro continha apenas a Europa, a Ásia e a parte conhecida do Norte da África.


MAPA DO TIPO "T E O" (FOTO: REPRODUÇÃO)

Já no século 2 a.C. surgiu Erastóstenes de Cirene, considerado o Pai da Geografia, o primeiro a calcular a circunferência da Terra. O mapa do estudioso apresenta uma grande porção de massa terrestre semelhante a uma garra de lagosta.

Ainda na época de Anaximandro, os babilônios criaram um mapa de argila plano e circular, um objeto que pode ter influenciado os europeus na Era dos Descobrimentos. Esse mapa manteve o padrão “T e O”, que representa inscrição orbis terrarium. Nele o “T” é o Mediterrâneo e o “O” é o oceano, Jerusalém está no centro e a Europa, Ásia e África estão ao seu redor. Esse formato marcou fortemente as primeiras concepções medievais do mundo.



Os escritos do filósofo grego Ptlomeu (século 2 d.C.) só ficaram conhecidos no Ocidente 100 anos após sua tradução para o latim, em 1407. Enquanto isso, o pensador já influenciara tanto o Oriente que seus impactos já começavam a diminuir. (Um exemplo é o mapa abaixo de Ibne Haucal, estudioso muçulmano do século 10 d.C.)

Depois disso, os mapas foram se tornando cada vez mais semelhantes aos atuais, como podemos observar em alguns documentos dos séculos 11 e 12 da Grã-bretanha, Turquia e Sicília e do século 16, da Coréia.


RECONSTRUÇÃO DO SÉCULO XV D.C. BASEADA NA OBRA DO GREGO PTOLOMEU (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

Na maior parte da história, os mapas criados foram total ou parcialmente especulados ou imaginados: “Todas as culturas sempre acreditaram que o mapa que tem como certo é real, verdadeiro, objetivo e transparente”, contou o professor Jerry Brotton da Universidade Queen Mary de Londres para o site The Atlantic.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…