Pular para o conteúdo principal

Nick Pope fala sobre seu trabalho com UFOs para a BBC


Nick Pope, ex-funcionário do Ministério da Defesa Britânico, fez importantes revelações sobre o funcionamento do órgão

Ex-funcionário do Departamento de Defesa Britânico (MoD) defende que um novo projeto de investigação possa levar a avanços substanciais no conhecimento

Nick Pope, conhecido como o "Fox Mulder de verdade", alusão ao clássico seriado Arquivo-X que retornou ao ar no início do ano, foi funcionário do MoD entre 1991 e 1994. A BBC publicou um extenso artigo de sua autoria, onde ele narra suas experiências no chamado Projeto UFO do Ministério da Defesa, encerrado em 2009. Pope inicia contando como, em 1950, Sir Henry Tizard, Conselheiro Científico Chefe do MoD, se interessou por relatos de avistamentos de UFOs que leu na imprensa. Ele defendeu que o Ministério da Defesa deveria investigar o assunto cientificamente, e um pequeno comitê foi criado, o Flying Saucer Working Party (Grupo de Trabalho Disco Voador).

Em junho de 1951 o comitê concluiu que avistamentos de UFOs podiam ser explicados como fraudes, má interpretação de aeronaves ou fenômenos naturais ou ilusões, recomendando que não se usassem mais recursos do governo na empreitada. Contudo, no ano seguinte, oficiais da Real Força Aérea (RAF), além de outros militares, avistaram UFOs durante um exercício da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Os intrusos atingiam velocidades e faziam manobras que não podiam ser igualadas, além de serem detectados por radares. Em 1953 o MoD decidiu investigar todos os relatos de UFOs. Pope prossegue seu artigo comentando que trabalhou no MoD por 21 anos, incluindo seu período de investigação ufológica já mencionado. Ele lembra ainda algo que infelizmente muitos ufólogos parecem ter esquecido, que a sigla UFO significa objeto voador não identificado, e não necessariamente nave extraterrestre, um erro que ele diz ter sido incentivado pelo sensacionalismo de setores da imprensa e a produções do cinema e da TV.

Nick Pope comenta que as investigações se concentravam primariamente em determinar se havia alguma ameaça contra a Grâ-Bretanha, considerando a possibilidade de os avistamentos serem provocados por alguma aeronave russa analisando as defesas do país. Ele comenta que na prática o trabalho era por vezes monótono, como elaborar respostas para o setor de relações públicas do MoD quanto ao assunto, enviar material para crianças fazerem trabalhos escolares, ou averiguar locais de avistamentos de UFOs em mapas, buscando algum padrão. Pope comenta que se um membro do Parlamento fizesse um questionamento eles apresentariam relatórios elaborados, e que ministros da Defesa recebiam informes completos para que tratassem do assunto da forma mais adequada. O trabalho no dia a dia envolvia analisar os relatos mais recentes, verificar gravações de radar e analisar fotos e vídeos se por sorte estes chegassem as suas mãos, e Pope sempre comenta que era muito menos glamouroso do que mostrado nas obras de ficção.

GUARDANDO SEGREDOS


Há uma trilha na Floresta de Rendlesham pela qual se pode visitar o local do incidente de 1980

Nick Pope afirma que a cultura pop criou a sensação de que havia uma conspiração para acobertar casos ufológicos, mas afirma que não faziam isso no MoD, mesmo que a natureza da instituição fosse secreta. Ele afirma que, de 12.000 casos analisados, cerca de 5% permaneceu inexplicada, e eles davam particular atenção a ocorrências envolvendo policiais, pessoal militar e pilotos, principalmente se tais relatos eram corroborados por fotos ou pelo radar, que o pessoal técnico do Mod podia analisar. Pope aponta o Caso da Floresta de Rendlesham, ocorrido em dezembro de 1980, como um dos mais importantes, tendo o Mod concluído que havia níveis de radiação no alegado local de pouso significativamente mais altos que o normal. Ele acrescenta que as investigações do MoD e da Força Aérea Norte-Americana (USAF), que usava as bases de Bentwaters e Woodbridge na época, foram inconclusivas. Pope fala também do Caso Cosford, entre 30 e 31 de março de 1993, com múltiplos avistamentos por toda a Grã-Bretanha. UFOs de formato triangular foram vistos por inúmeras testemunhas, incluindo policiais militares de uma base e oficiais meteorológicos de outra. Porém ele comenta que ainda assim eles permaneciam céticos quanto à possibilidade de serem extraterrestres.


Durante o Caso Cosford UFOs triangulares foram avistados por toda a Grâ-Bretanha

O ex-funcionário do MoD afirma que havia uma teoria alternativa, de que os casos se devessem a um fenômeno natural desconhecido ligado à física de plasma, e que havia hipóteses de que disso poderia advir um uso militar. A possibilidade foi investigada sob o codinome de Projeto Condign. Pope fala brevemente do fechamento do Projeto UFO em 2009, e do último lote de documentação que deve ser liberado ainda neste ano, e aponta que pessoas que queiram falar sobre suas experiências são apoiadas somente por instituições civis como a Associação de Pesquisa Britânica de UFOs (Bufora). Afirma ainda que qualquer acadêmico que se interesse pelo assunto terá grande dificuldade em estudá-lo, devido à falta de um arquivo central de ocorrências, e lamenta que casos importantes podem estar sendo esquecidos, comprometendo a possível resolução de um mistério de 70 anos. Pope afirma que um novo Projeto UFO pode ser focado em filtrar os casos mais interessantes, e mesmo analisar casos clássicos como Rendlesham e Cosford. Ele lembra que o tema é de tremendo interesse público, e que sempre que documentos britânicos foram liberados, houve uma enxurrada de manchetes por todo o mundo. Além disso, salienta a importância da necessidade de controlar os céus de seu país.

FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…