Pular para o conteúdo principal

Ovnis Além do mistério: Do caso Roswell ao Barroso. Conheça fenômenos no Ceará que intrigam até os mais céticos no assunto


Francisca Aurélia - Foto: Alex Pimentel

A agricultora Francisca Aurélia da Silva, 41 anos, conhecida como “Élia”, estava transportando um dos filhos na garupa da sua moto quando foi surpreendida por duas enormes tochas voadoras. Ela e o filho foram perseguidos e chegaram em casa assustados. Quando se deitou, as pernas tremiam muito e, por conta do susto, a mulher teve até hemorragia. Foi socorrida às pressas para o hospital. A aparição, que ocorreu há quase dois anos, deixou a mulher traumatizada, sem conseguir sair de casa à noite, de motocicleta. E é assim que Élia recorda da experiência intrigante que teve com os dois objetos voadores misteriosos conhecidos como Ovnis, alvos de análise da ufologia - campo que estuda relatos, registros visuais, evidências físicas e demais fenômenos relacionados ao "mundo" extraterrestre.

“Nos dias seguintes e até por praticamente uma semana as tochas voltaram a aparecer. Muitos vizinhos aqui da Lagoa do Meio também viram. Quem não acreditou nos meus relatos foi surpreendido dias depois. Acho que só deixaram de me perseguir porque resolvi não sair mais de dentro de casa. Hoje, quando sento da varanda fico sempre de olho no céu. Qualquer coisa estranha me escondo. O meu filho ficou revoltado. Ele acha que essas coisas querem fazer mal a gente”, acrescentou.

“Hoje, quando sento na varanda fico sempre de olho no céu. Qualquer coisa estranha me escondo”
Francisca Aurélia da Silva

O produtor musical e DJ Francisco Willianes do Nascimento, 31 anos, passou por uma experiência similar a de Élia. Ele garante ter avistado um OVNI, há pouco mais de dois meses, no Planalto Jerusalém, longe do Centro de Quixadá.


DJ Francisco Willianes mostrando o local de onde viu o objeto - Foto: Alex Pimentel

Estava em uma festa na casa de um amigo quando saiu para atender uma ligação telefônica no celular. Ficou espantado quando viu o clarão no céu. Tentou fotografar com o seu aparelho, de 16 MP de resolução, mas não conseguiu. A luminosidade era muito forte. Coisa assim só havia visto quando era criança, mas como o avó se irritava, se desinteressou pelo assunto. Dessa vez, os vizinhos também testemunharam a aparição. “Eles me disseram que essa luz, esse objeto, só aparece uma vez por ano. Como não era Natal não era nenhuma estrela especial. Eles também não conseguiram fotografar e filmar o objeto luminoso desconhecido. Parecem perceber o que queremos e acabam ofuscando a gente. Agora pretendo acompanhar as vigílias dos ufólogos de Quixadá e me aprofundar no assunto”, revelou.

“Parecem (os ETs) perceber o que queremos e acabam ofuscando a gente. Agora pretendo acompanhar as vigílias dos ufólogos de Quixadá e me aprofundar no assunto”
Francisco Willianes do Nascimento



Entre as manifestações, a que figura no imaginário humano como uma das mais temerosas é a abdução, que existiria desde os primórdios. Existem algumas hipóteses para o que ocorre quando o ser humano é abduzido: a de que a pessoa tem a memória apagada; a hipótese de que o indivíduo recebe uma substância que a faz acreditar que tudo aquilo teria sido um sonho; e a de que o abduzido permanece com a memória em casos raros, de acordo com a vontade dos ETs.

Quixadá: a capital cearense da ufologia

Ambos residentes em Quixadá, Élia e Willianes são alguns dos moradores do município que convivem com a lembrança de experiências com seres de outros lugares. Os moradores não sabem ao certo como esta cidade do Interior do Ceará, situada a 160Km de Fortaleza se tornou o centro das atenções em matéria de contatos imediatos.


Agobar com foto de aparição Foto - Fernanda Siebra

Para o professor Agobar Peixoto, um dos primeiros ufólogos do Ceará, a região pode ser atrativa para os seres por dois motivos: pesquisas com humanos e captação de minérios. “Acredito que eles estejam interessados nas pessoas dessa região por terem um estilo de vida simples e mais natural. Além disso, a região de Quixadá, assim como Sobral, é rica em rochas e possui minerais que seriam interessantes a esses seres”, destaca.

O ufólogo Robisson Alencar, mais conhecido como “Bob Peças”, conta que o município registra uma legião de estudiosos e admiradores do tema. Além dos constantes relatos atuais, a região sempre foi palco de fenômenos curiosos.

Entre eles está o “Caso Barroso”, registrado em 3 abril de 1976 e remete à história de Luis Fernandes Barroso, um agricultor que morreu rejuvenescendo após ter sido raptado e abduzido por ETs. De acordo com a família, Barroso estava voltando da fazenda quando avistou uma nave. Uma luz branca e forte foi lançada sobre o homem, que, após o contato, sofreu alterações físicas e mentais. O homem foi perdendo os movimentos do corpo, habilidades de fala e capacidade cerebral. Médicos de outros estados e até de outros países visitaram o agricultor, mas não conseguiram encontrar uma explicação para tal acontecimento.

Fac-símiles do Diário do Nordeste de 1990, 1993 e 2000.



Para as páginas
Dia 29 de setembro de 2012. A data está marcada nas páginas do livro escrito pelo psicólogo Ken Willame Araújo Sousa, 38. Foi nesse dia que ele e mais dois amigos tiveram contato com objetos estranhos. Durante uma viagem a Quixadá, o trio parou em uma região conhecida por ser palco de estranhos acontecimentos. Lá, foram surpreendidos por fortes ventos, em forma de tornado. “A sensação que tivemos foi de que ficamos alí bem mais tempo que realmente tínhamos estado”, afirma.

Passado um mês, Ken se submeteu à regressão (técnica utilizada para relembrar algo adormecido na memória, muito usada em processos psicoterapeuticos). À medida que as memórias surgiam, a ideia de uma possível abdução era relatada. Com a descoberta, Ken Williame passou a se dedicar ao estudo da Ufologia e, posteriormente, lançou um livro contando toda a experiência.


Ken Willam com seu livro - Foto: Fernanda Siebra

Outros Locais

Apesar de Quixadá ser um município com muitos relatos de contatos, Agobar Peixoto destaca que outras cidades também vêm registraram fenômenos nos últimos dez anos. Casos já foram registrados em Sobral, Reriutaba, entre outras cidades. “No ranking nacional, o Ceará é o estado do País que mais tem fenômenos extraordinários”, destaca.



Sem registros oficiais

Os relatos de contatos extraterrestres ainda gera muitas dúvidas quanto a veracidade das ocorrências. De acordo com o professor Agobar Peixoto, o Brasil não tem um órgão oficial de estudos ufológicos. O que existem são encontros organizados por pesquisadores. Os relatos de de fenômenos aéreos envolvendo objetos voadores não identificados são enviados enviados regularmente ao Arquivo Nacional, conforme previsto na Portaria do Comando da Aeronáutica nº 551/GC3, de 9 de agosto de 2010, onde são disponibilizados para consulta pública.

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), o comando da Aeronáutica não dispõe de estrutura e de profissionais especializados para realizar investigações científicas ou emitir parecer a respeito desse tipo de fenômeno aéreo.


Possível Ovni - Foto: Arquivo Pessoal



FONTE: http://plus.diariodonordeste.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…