quarta-feira, 11 de abril de 2012

Mamute encontrado na Sibéria


O filhote de mamute encontrado quase intacto em maio na Sibéria é uma fêmea, revelaram hoje especialistas de vários países que estudam uma das descobertas paleontológicas mais notáveis dos últimos tempos.

A mamute recebeu o nome de Liuba, em homenagem à mulher de Yuri Khudi, o pastor russo que descobriu o corpo do animal congelado na região siberiana de Yamal, perto da desembocadura do rio Yuribel no mar de Kara, informou a agência Itar-Tass.
Segundo os cientistas, quando Liuba morreu no pântano, há mais de 10 mil anos, tinha apenas um ano, media 130 centímetros de altura e pesava cerca de 50 quilos.
Liuba, o segundo filhote de mamute encontrado em Yamal, tem uma especial importância para os cientistas devido a que o paquiderme foi totalmente conservado pelo gelo.
Até os olhos e a trompa estão intactos.
"É uma descoberta excepcional, pois é o filhote de mamute mais bem conservado de todos os encontrados no mundo todo", disse Natalia Fiodorova, diretora-adjunta do museu paleontológico da cidade de Salekhard, onde Liuba é conservada em uma câmara especial.
Fiodorova lembrou que o filhote de mamute foi o centro dos debates da quarta conferência internacional sobre estes animais pré-históricos, realizada em junho em Yakutsk, também na Sibéria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário