Pular para o conteúdo principal

Cientistas descobrem possível origem do oxigênio no universo



Uma equipe de pesquisadores confirmou a existência do oxigênio mais distante já detectado, em uma galáxia a 13,1 bilhões de anos-luz de distância. A descoberta sugere que este pode ter sido o primeiro oxigênio a se formar no início do universo.

Os cientistas – do Observatório Astronômico Nacional do Japão e de várias universidades japonesas – descobriram a galáxia SXDF-NB1006-2 há quatro anos, e vêm tentando identificar os elementos presentes nela desde então. O estudo, com base em dados coletados pelo observatório ALMA (Chile), foi publicado na revista Science.

Como esperado, a galáxia contém hidrogênio; mas a equipe ficou muito mais curiosa sobre a potencial presença de oxigênio, o que poderia nos dar informações importantes sobre como esse elemento se formou.

Se o oxigênio estivesse presente, os modelos da galáxia sugeriam que ele estaria sob o processo de reionização cósmica, no qual a radiação do espaço ioniza nuvens de gás. À medida que o gás é reionizado, ele também libera um tremendo clarão de luz, como você pode ver nesta simulação do processo ao longo de um timelapse de 5 milhões de anos:



Como esse clarão é bem brilhante, os pesquisadores esperavam poder detectá-lo com o observatório ALMA, mesmo a uma distância tão enorme. O palpite valeu a pena: uma varredura do ALMA encontrou um clarão revelador que indica a presença do oxigênio.

No entanto, como a galáxia está a 13,1 bilhões de anos-luz, isso significa que estamos vendo como ela era no passado – e o oxigênio dela não é o mesmo que respiramos hoje. Para começar, ele existe em uma quantidade relativamente pequena, menos de um décimo do encontrado no Sol.

“A pequena quantidade é esperada porque o universo ainda era jovem e tinha uma breve história de formação de estrelas naquela época”, diz o coautor Naoki Yoshida, da Universidade de Tóquio, em um comunicado. “De fato, nossa simulação previu uma abundância dez vezes menor que o Sol”.


Zoom na reionização do oxigênio e do hidrogênio. (Imagem: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO), NAOJ)

Oxigênio e vida
Na Terra, a presença do oxigênio está ligada à presença de vida, especialmente a nossa própria vida. Essa descoberta tão longínqua levanta questões sobre a possibilidade de vida no espaço – quer por formas nativas ou, talvez, um ambiente propício para nossa colonização.

Mas isso não seria algo que nós poderíamos respirar. “O oxigênio detectado consiste, na verdade, em átomos duplamente ionizados, e não moléculas de oxigênio que respiramos”, explica o pesquisador Akio Inoue, da Osaka Sangyo University, ao Gizmodo. “Então nós não conseguiríamos respirar na galáxia a 13,1 bilhões de anos-luz de distância se estivéssemos lá.”


Visão de perto da galáxia SXDF-NB1006-2, onde o oxigênio foi detectado (Imagem: NAOJ)

Embora este oxigênio não possa sustentar a vida como a conhecemos, Inoue diz que esta descoberta ajuda a responder à questão de onde e quando ele se formou no nosso universo.

“Estes átomos de oxigênio que encontramos são a primeira espécie já produzida no Universo, porque o oxigênio não existia no Big Bang. Na verdade, todos os elementos mais pesados ​​do que o lítio são produzidos dentro das estrelas e se espalham no universo quando elas morrem”, diz Inoue.

Ele continua: “o oxigênio e outros elementos compõem as partículas de poeira que acabam formando planetas e, possivelmente, a vida neles. Portanto, nossa descoberta mostra a origem do oxigênio, um dos elementos mais importantes para os seres humanos, neste universo.”

Agora que os pesquisadores confirmaram a presença de oxigênio, o próximo passo é tentar descobrir como ele se afastou dessa galáxia. Com essa informação, eles esperam desvendar ainda mais sobre o que significa a presença do oxigênio para a vida em nosso universo.



Linha do tempo da formação e reionização do oxigênio (Imagem: NAOJ)

Primeira imagem: Conceito artístico do oxigênio ionizando na galáxia SXDF-NB1006-2 (Imagem: NAOJ)

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

  1. http://www.montfort.org.br/seitas-ufologicas/

    https://www.youtube.com/watch?v=hV5QveiEOj4


    7 de abril de 2016
    Não disponível em outros idiomas
    Download PDF

    Seitas UfológicasAutor: André Roncolato

    André Roncolato discorre sobre a ufologia e as seitas ufológicas, demonstrando a existência de uma mentalidade misticista e religiosa por trás da busca por vida extraterrestre.

    Título da aula: Seitas Ufológicas

    Exposição: André Roncolato Siano

    Apresentação: Alberto Zucchi

    Data de gravação: 17/03/2016

    Data de publicação: 06/04/2016Duração: 84 minutos

    Bibliografia básica:
    YATES,F. Giordano Bruno e a Tradição Hermética. ed. Cultrix
    FLAMARION, J.L. Palestra na Universidade de Belgrano, em 8 de junho de 1978 in Jorge Luis Borges: Cinco visões pessoais. Ed. UnB, Brasília – DF, 1987 apud Yuri Vieira
    SWEDENBORG, E. De Telluribus in mundo nostri solaris quae vocantur planetae. 1758
    MOISSEEFF, M. O que se encobre na violência das imagens de procriação dos filmes de ficção científica, 2005
    DÚNER, D. The natural philosophy of Emanuel Swedenborg. Biskospsgatan. p.459
    PEREIRA, M. E. et al. Investigações psicológicas no ciberespaço: o impacto do interesse, filiação grupal e conhecimento na adesão às crenças ufológicas. Interação em Psicologia, 2006, 10(2), p.375-384

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…