Pular para o conteúdo principal

Estudo confirma que meteorito africano veio de Marte


No dia 18 de julho de 2011, uma brilhante bola de fogo cruzou todo o vale de Oued Drâa, no leste do Marrocos. Incrédulas, as testemunhas disseram que o céu se tornou amarelo e esverdeado e após duas explosões supersônicas o objeto se partiu em dois, produzindo uma chuva de fragmentos que se espalharam por mais de 50 km.

Com o passar dos dias o evento foi sendo esquecido, mas três meses depois os nômades da região começaram a encontrar diversas rochas pequenas, diferentes daquelas que conheciam e que pareciam terem sido derretidas. A notícia se espalhou rapidamente e chamou a atenção dos cientistas que passaram a coletar as rochas encontradas.

No total, foram recolhidos cerca de sete quilos de fragmentos e após diversas análises não restaram mais dúvidas. Aquele monte de rochas fundidas tinha vindo de Marte e eram de um tipo de raro de meteorito, com poucos exemplares disponíveis para estudo.

Batizado Tissint, em homenagem ao vilarejo onde a maior parte dos fragmentos foi encontrada, o meteorito é do tipo shergottite basáltico, formado por atividade vulcânica.

Origem
Para verificar se um meteorito veio ou não de Marte, a sua composição química é comparada com as rochas estudadas da superfície marciana e é estudado e avaliado por diversos centros ao redor do mundo.
"O estudo da história da cristalização desta rocha ígnea nos permite espreitar para trás e dizer algo sobre o magma e o interior de Marte, além de precisar de qual região do planeta ela veio", disse Christopher Herd, ligado à Universidade de Alberta, no Canadá, e presidente da comissão que confirmou o nome e origem do meteorito.

Como acontece?
Essas rochas chegam à Terra após serem ejetadas de Marte devido à colisão com algum objeto de grande porte, quando então os fragmentos são arremessados ao espaço à grandes velocidades. Libertados da atração gravitacional do planeta, ficam à deriva até serem atraídos novamente por outro corpo celeste. Se chegam à Terra, rompem a alta atmosfera na forma de uma bola de fogo e em alguns casos atingem a superfície do planeta, quando recebem o nome de meteorito.

Até hoje, apenas 86 meteoritos foram confirmados como vindos do Planeta Vermelho. Desses, apenas 33 são do tipo shergottite basáltica, igual ao meteorito Tissint.

FONTE: APOLO11.COM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…