Pular para o conteúdo principal

Rodrigo Fuenzalida envia informações sobre UFOs no Chile


UFO filmado por equipamento profissional, agora entra em fase de análises técnicas
Chegam os detalhes sobre as gravações realizadas em San Clemente por equipes de TV japonesas e chilenas
Há algumas semanas, o ufólogo e correspondente internacional da UFO Rodrigo Fuenzalida entrava em contato Toru Inose, este último em representação da Nipon Television Network, com a finalidade de fazer uma reportagem sobre a Rota Ufológica de San Clemente, no Chile. A idéia era assessorar os colegas japoneses, sobre os conteúdos ufológicos que proporcionava a zona, e mostrar os pormenores do projeto Radar da Agrupación de Investigaciones Ovniológicas Nacionales (AION), a ser implementado em San Clemente. Outra das instâncias era reconstituir os acontecimentos insólitos que Fuenzalida vivenciou com o jornalista Isaku Kotera, do diário Yiomiuri Shimbun, na noite de 24 de outubro de 2008, quando, no meio de uma prospecção à área, tiveram quatro incidentes ufológicos em uma só noite, levando a Kotera à realização de uma crônica, onde também detalhou sua experiência.

Rapidamente, tomou contato com outros integrantes da AION, com a finalidade de coordenar uma nova expedição à zona, dando o máximo apoio, tanto aos amigos de San Clemente como aos visitantes nipônicos. Rodrigo Ugarte, jornalista da TV Mega, também se prontificou a acompanhar o grupo, sendo este um conhecedor do tema, que a Comunidade Ufológica Chilena respeita. Por fim, marcaram a expedição para os dias 11 e 12 do presente mês de agosto, chegando ao lugar no final da tarde, onde repórteres acabavam de entrevistar Elizabeth, uma testemunha de avistamento ocorrido sobre um silo (depósito de cereais) característico do setor Colorado.

Surge o fenômeno

Deslocaram-se até as cabanas nos arredores do lago Colbún, de propriedade de Igor Mundigo, onde se instalaram e, logo após, foram chamados ao salão de eventos, numa improvisada conferência de imprensa com autoridades locais, encerrando-se aproximadamente às 22h15, quando então se dirigiram ao local da vigília. A AION conhece bem a geografia regional, inclusive identificando os caminhos, estradas, focos das áreas rurais, caçadores etc. São um exercício importante na hora de realizar alguma operação em busca de fenômenos aéreos não identificados.

No caminho, Fuenzalida foi quem divisou primeiramente uma luminosidade amarelada sobre as colinas, situadas na direção da central hidrelétrica Colbún Machicura, estava em uma área complexa e seu brilho parecia bem diferente. De repente, se elevou, chamando a atenção dos demais integrantes da equipe. Agora, o fenômeno denotava movimento e o câmera da produção japonesa tratou de acionar o equipamento e enfocar o corpo luminoso, seguido depois pelos repórteres chilenos. Seguia avançando para esquerda e, em determinado momento, dava a sensação, segundo os presentes, pelos movimentos das luzes, que se subdividia. Através de binóculos, apreciava-se duas fontes de luz, aparecendo outra em seguida, quando mudou sua cor a um tom azul, e quem acompanhava tudo através das filmadoras descrevia detalhes surpreendentes que eram registrados pelas mesmas. Conforme narraram, podiam verificar como se desprendiam vários corpos menores, que não eram percebidos visualmente pelos observadores. Por outro lado, apreciava-se um giro sobre seu eixo, na estrutura principal.

O UFO voltou a sua posição inicial, às vezes lançava flashes de luz que iluminavam até o lago, depois se elevou por sobre o perfil da colina, tornando mais difícil uma explicação convencional. Da cor branca, modificou ao vermelho, "um vermelho intenso, que depois voltou a clarear". Posteriormente, seguiu seu avanço até desaparecer. Muitas eram as reações das testemunhas e tornou-se necessário esgotar todas as hipóteses convencionais, antes de mais nada. Dois caçadores que se encontravam no grupo assinalavam que não se tratavam de focos usados pelos mesmos. Ugarte sugeriu que tinha de ir ao lugar e confirmar qualquer movimento na área, seja de pessoas, veículos etc.

Partiram em caravana e encontraram com um portão, sob sistemas de segurança modernos, era óbvio que estavam em frente a entrada da central hidrelétrica. Um telefone ali existente ajudou a resolver ainda mais parte do problema. O chamado do segurança foi recebido por Ugarte e as câmeras acenderam-se para gravar a conversa. Assegurou [a segurança] que não havia ninguém nas instalações nesse instante, e menos ainda sobre o morro assinalado. "Impossível", asseverou a guarda.

Retornaram, então, às cabanas. No dia seguinte, as entrevistas, análises e tratando de encontrar diferentes hipóteses que expliquem o acontecido, também descobriram que um apagão teria afetado a cidade de Talca por vários minutos na noite anterior. Foram cerca de 20 minutos de observação de um fenômeno com orígem não identificada e gravado com câmeras profissionais e contando com registros de qualidade. As imagens estão sendo analisadas por peritos e, até o momento, segundo os informes dos pesquisadores envolvidos, as notícias são boas. Aguardamos por resultados das investigações, assim que estiverem disponíveis.

Comentários

  1. Os ufos tem aparecido em toda a patrte do mundo
    de diversas formas e tamanhos, muitas pessoas ja viram comprovaram a existencia de algo supe
    rior a tudo q possa existir neste mundo, e até hoje não tivemos uma confirmação real da parte
    deles, o q mais me implica é isto, pois existir
    é fato, eles existem, mas não fazem a comunica
    ção direta conosco por qual motivo será? Estão sempre acima de nossas cabeças, podemos filmar fotografar, mas nunca contactar direta
    mente com eles, e parece q eles tbém não que
    rem este contato, mas ent~ao o q fazem por aqui^? sera q nos veem como parte integrante
    deste sistema de coisas sem importancia alguma
    para eles?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…